domingo, 23 de março de 2008

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE ESTUDOS E PESQUISAS CIENTÍFICAS DE KARATÊ SHOTOKAN

QUAL O MOTIVO PARA A FUNDAÇÃO DA CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE ESTUDOS E PESQUISAS CIENTÍFICAS DE KARATÊ SHOTOKAN – CBEPCKS ?
A Confederação Brasileira de Estudos e Pesquisas Científicas de Karatê Shotokan, foi idealizada e fundada pelo Shihan Paulo Roberto de Albuquerque Costa, 5º Dan de Karatê Shotokan, em Natal - Rio Grande do Norte, quando passou a perceber que em alguns exames de faixas (Kyu / Dan) em que fez parte da banca examinadora, os candidatos não tinham o conhecimento mínimo das denominações das técnicas (Waza) de defesas e ataques que praticavam, aplicação de kata (Bunkai), assim como o conhecimento básico das terminologias (palavras peculiares) no âmbito dos seus respectivos níveis, somado a falta de conhecimento geral do Karatê Shotokan, sua história e evolução no mundo. Os alunos examinados ao serem “sabatinados” (prova oral) pelo Shihan entravam em pânico por não saberem responder as interrogativas mais elementares de quem pratica o Karatê estilo Shotokan, ficando comprovado que a grande maioria dos praticantes de Karatê do Séc. XXI estão mais focados na parte do Karatê Esporte, ou seja, realizando treinamentos de pontuação em Shiai Kumite (Wazari/Ippon) e receberem “boas notas” nas competições de Shiai Kata. Com isso, se conclui que muitos desses praticantes serão os professores do futuro e por não serem possuidores dos conhecimentos supramencionados, não poderão, é claro, ensinar com mais profundidade de conhecimento, repassando apenas aquilo que aprenderam ao longo do tempo dos treinamentos, ou seja, quase nada, tornando o Karatê Shotokan conseqüentemente mais pobre. Sem contar a total falta de etiqueta, tão praticada e respeitada entre os antigos alunos das décadas de sessenta e setenta, quando do convívio entre os mais graduados nas academias, nos eventos, cursos e campeonatos, e muito mais respeito para com seus Mestres. O DOJOKUN não faz mais parte da vida da grande maioria dos praticantes de Karatê Shotokan do presente Século, pois, o ideal de se poder atingir o SATORI não é valorizado pela grande maioria dos “senseis”.
Somos conscientes de que o Karatê ensinado e praticado nos dias atuais não é o mesmo praticado no passado, principalmente depois que saiu das Academias e foi absorvido pelas escolas de ensino fundamental e médio, reforçando a prática do “Karatê Esporte” juntamente com a mudança dos valores sociais e a mudança da metodologia. É bem verdade que a preocupação com a preservação da integridade física e psicológica do praticante foi reforçada ao longo do tempo, com a utilização de protetores para o corpo e a proibição da aplicação de determinadas técnicas mais vigorosas e os contatos excessivos, cabendo aqui lembrar que, no passado, o Karatê era praticado nas Academias por pessoas adultas, diferentemente dos dias atuais que é praticado na sua grande maioria por crianças e adolescentes nas escolas. Porém, diante de tudo aqui exposto, temos a certeza de que os conhecimentos adquiridos através dos estudos científicos não poderão ficar para trás. E como afirma o Mestre Sadamu Uriu 8º Dan da CBKS: “devemos buscar nas tradições do passado, inspiração para a evolução do futuro”. O empobrecimento cultural do Karatê Shotokan é uma realidade. Atualmente nunca foi tão fácil se galgar a faixa preta. Porém, podemos comparar essa passagem de Kyu para Dan como um aluno do ensino médio que ingressa numa Universidade sem saber redigir gramaticalmente de forma correta, sem haver recebido um ensino pedagógico de qualidade que lhe serviria de alicerce de sustentação para a construção de um grande edifício.
No entanto, a Confederação Brasileira de Estudos e Pesquisas científicas de Karatê Shotokan - CBEPCKS como entidade nacional de administração de Estudos, pesquisas e desporto do Karatê Shotokan, foi fundada para dar suporte a essa deficiência do conhecimento geral e terá seguinte finalidade:

a) Realizar estudos e pesquisas científicas referentes à história e evolução do Karatê Shotokan no Japão e no mundo;
b) Proporcionar orientação técnica sobre pesquisas e trabalhos monográficos que envolva o tema Karatê Shotokan;
c) Produzir estudos relativos à administração e emprego do Karatê Shotokan;
d) Promover congressos e seminários referentes à qualificação dos professores e administradores de Karatê Shotokan;
e) Promover Cursos de Aperfeiçoamento Técnico de Karatê Shotokan;
f) Apoiar pesquisas e estudos de pessoa jurídica e/ou física na área do Karatê Shotokan;
g) Difundir os estudos e pesquisas técnicas e cientificas realizadas no âmbito da CBEPCKS;
h) Promover cursos de formação e qualificação de árbitros;
i) Promover palestras com temas que venham a aumentar o conhecimento e o aperfeiçoamento dos associados;
j) Promover cursos de formação de bancas examinadoras de mudança de faixas;
k) Orientar os filiados na administração de torneios e campeonatos de Karatê Shotokan;
l) Dirigir, difundir e incentivar no âmbito do território nacional, a prática do Karatê Shotokan desde que comprovada a sua atividade oficial dentro do que prescreve as Leis vigentes no país;
m) Promover campeonatos, cooperando com outras entidades desportivas;
n) Obter convênios e vínculos com os órgãos de administração de educação, lazer e esporte do governo municipal, estadual e federal, para o engrandecimento do Karatê Shotokan;
o) Zelar para que o Karatê Shotokan seja praticado como elemento de formação do ser humano.
p) Emitir Diplomas e Certificados quando das realizações de eventos promovidos pela CBEPCKS;
q) Reconhecer e registrar em seu arquivo os filiados de suas Associadas portadores de Faixa Preta;
r) Realizar exames de Grau (DAN) e emitir Diploma específico;
s) Zelar pela organização e pela disciplina, pela ética e prática do Karatê Shotokan através de orientações realizadas as Associações que lhe são filiadas;
t) Cumprir e fazer cumprir as determinações constantes das Atas Extraordinárias das Entidades e Organismos Internacionais a que esteja filiada, assim como as expedidas pelos Órgãos e Autoridades que integram o Poder Público.
u) Representar o país no exterior em congressos, reuniões, torneios, campeonatos e quaisquer atividades no âmbito de sua competência.
v) Autorizar sempre a participação de filiadas em Competições Nacionais e Internacionais, mesmo não sendo promovidas pela CBEPCKS.
x) Prestar assessoramento técnico as entidades gerenciadora do Karatê Shotokan.

A Confederação Brasileira de Estudos e Pesquisa Cientificas de Karatê Shotokan - CBEPCKS, estará filiada à outras Entidades Internacionais, que porventura vierem a ser aprovadas em Assembléia para participação em eventos Internacionais como exige a Lei 9.615/98 (Lei Palé).

Periodicamente nos termos descritos pelas ordenações, serão realizados os Encontros e Campeonatos Internacionais, orientados pelas Entidades Internacionais, e as Nacionais pela Confederação Brasileira de Estudos e Pesquisa Cientificas de Karatê Shotokan - CBEPCKS.
Shihan Paulo Albuquerque – 5º Dan
Presidente da CBEPCKS

Um comentário:

Mestre Paulo disse...

Salve amigo, foi uma satisfação ver que tenho um homônimo, também altamente graduado em artes marciais. Meu nome é Paulo Albuquerque, moro no Rio de Janeiro, mas nasci em Uruguaiana RS.

Meus sites:
http://www.kombato.org
http://kali.kombato.org

Meu email:
mestre.kombato@gmail.com